A amizade não é a qualquer preço.



Será que somos Irmãos Amigos?


A Igreja é caracterizada pelo relacionamento entre seus membros. Isso é reflexo do caráter de seu fundador, que é um caráter de relacionamento, de amizade. Quantos amigos fizemos neste ano? Quantos perdemos ou não cultivamos? A Igreja é um lugar de amizade. É o lugar onde Deus nos coloca para andar em amizades sólidas e leais. Essas amizades são ferramentas de Deus para nos aperfeiçoar. (Pv 27:17)

É impossível ao cristão aperfeiçoar-se sem a ajuda de seus irmãos. (Pv 27: 5) É na Igreja que conhecemos a provisão de Deus, que recebemos a saúde do Corpo de Cristo.

A amizade não é a qualquer preço. Ela precisa ser santa, nascer no coração de Deus. (Sl 16:3) Se a amizade não se situa ao redor de Jesus, não vale a pena ser mantida, pois somente a amizade produzida pelo Espírito Santo é eterna e abençoadora. (Ex 32:27 | Dt 13:6 | 1Co 5:11 | Ef 5:6) O Senhor Deus deve ser o eixo dos nossos relacionamentos, que tem que ser santos, como o Senhor é santo.

A amizade tem que produzir bênção para os outros. Não pode se tornar uma panela fechada, onde outros não podem entrar. Deve ser uma relação inclusiva que traz graça ao seu redor. As nossas amizades tem que produzir frutos eternos para nós e para outros.

A amizade revela os corações. Os amigos são abertos entre si. Falam de suas aspirações, seus medos, seus planos e, por isso, a amizade provê ajuda e proteção. A transparência revela a amizade que existe. Quanto maior for a amizade, maior será a transparência. (Jo 15:15; Ex 33:11) Não se deve esperar uma amizade sem decepções, sem desilusões. Enquanto formos amigos de pessoas iguais a nós, débeis, e inconstantes, vamos estar sujeitos a traumas produzidos por incidentes nos relacionamentos. (Sl 41:9; Zc 13:6)

Conclusão: Na Igreja é onde estão os verdadeiros amigos. Precisamos de amizades sólidas e profundas às quais podemos recorrer nos momentos de aflição e que nos alegram e nos fazem rir nos momentos de descontração. Precisamos de amigos que sentimos saudades quando ausentes; que nos atraem para mais perto do Senhor e que nos desafiam a sermos santos.
Jamê Nobre
* Extraído e adaptado do site: http://conexaoeclesia.com/

Sugiro que assistam esse vídeo: clique aqui
 
 

É possível sentir saudade de algo que nunca se viveu?


E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo a necessidade de cada um. E, perseverando unânimes TODOS DOS DIAS no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. - Atos 2:41-47.

É possível sentir saudade de algo que nunca se viveu? Já faz algum tempo que tenho sentido saudade desse período descrito nesse texto de Atos. Às vezes tenho uma vontade enorme de estar lá, vivendo isso. Pensamento louco? Pode ser. A igreja nesse tempo vivia em plena comunhão. Eles se viam TODOS os DIAS!!! Imagine aí! Todo dia é todo dia. Não são 2 vezes na semana, nem 3, nem 4, mas TODOS DIAS. Os 7 dias da semana, 31 dias do mês... Eu fico pensando o quanto era bom, estar com pessoas que partilhavam da mesma fé, do mesmo Senhor, da mesma esperança. Eles eram um. Viviam isso: "Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. João 17:21". 

Eles cresciam em qualidade e em quantidade. 

Como não desejar esse Jesus. O transformador de tantas pessoas. Os intolerantes, passaram a tolerar. Os odiosos, passaram a amar. Os medrosos, ficaram corajosos. Os ladrões, passaram a dar "porque é melhor dar do que receber". Os lascivos passaram a controlar os seus desejos. Os mentirosos agora dizem a verdade... 

Reflito sobre isso e penso: Qual o real sentido da minha vida aqui nessa terra? Ganhar dinheiro? Ter posses? Me tornar um doutora? Casar? A resposta é NÃO. E, é por saber disso que sinto saudade desse tempo. Eles não se preocupavam com coisas terrenas, passageiras, acabáveis, mas, tinham sempre em mente e em prática que essa vida só vale a pena ser vivida se for para agradar ao Senhor Jesus, se for para levar outros a Ele, se for para ajuntar tesouros nos céus. Infelizmente, a maioria de nós, tem feito o contrário.

Aqueles irmãos não tinham carro, nem internet, nem ônibus, nem celular, mas, ainda assim, estavam juntos em todo o tempo. E nós? Quanto do nosso tempo corrido temos dado a Deus em favor dos nossos irmãos? Em que momento do nosso dia corrido temos falado do amor de Cristo? Será que só nos importamos com nós mesmos, e não temos tempo para cuidar de alguém, visitar, ligar, dar atenção, orar, abençoar? 

Pense menos em você e mais no outro. Dê mais amor e cobre menos. Cuide de alguém. Se importe com alguém. Tenha prazer em estar com a igreja. E, deixe que Jesus cuida do resto (As demais coisas serão acrescentadas). 

Seja Criterioso.


 Tito 2:6 “Quanto aos jovens, exorta-os (anima-os/incentiva-os) para que, em todas as coisas, sejam criteriosos”.


Todas as coisas, são TODAS as coisas. 

Tem gente aceitando qualquer coisa: qualquer emprego, qualquer curso, qualquer amigo, qualquer namorado, qualquer marido, qualquer comida, qualquer bebida ,qualquer roupa, qualquer moda, qualquer opinião, qualquer conselho, qualquer alegria, qualquer avanço, qualquer música, qualquer toque...

Mas o bom ensino que temos na palavra de Deus, que é a bíblia, é que sejamos criteriosos. Ser criterioso é ser ponderado no que se refere as decisões importantes para o nossa vida. Não aceite o "qualquer".

Ainda é tempo de mudar. Seja CRITERIOSO a partir de agora. Isso só depende de você.

Autora: Jamille Dória

Cumpra seu chamado, não importa o caminho.


Sabemos que Deus tem um projeto pra nós. Um plano que ele escreveu para que vivêssemos. Mas, esse projeto (pessoal) de Deus pra nós nem sempre é claro. Podemos observar na Palavra várias histórias de homens de Deus que foram chamados para cumprir o plano Dele mas que tiveram o caminho traçado por Deus de formas bem diferentes.

Noé foi um desses homens. Com ele Deus foi bem claro. Ele o chamou para construir a arca e lhe deu instruções claras de como deveria ser, lhe deu medidas, formas, materiais... Deus foi totalmente claro com Noé. Já com Abraão foi diferente. Deus o chamou para sair da terra, da parentela e ir para um terra que Ele mostraria. Deus não disse a Abraão que terra era essa, como seria, ele não foi claro. Ele simplesmente disse: Saia, deixe tudo e vamo comigo. E o outro foi Moisés. Durante a vida de Moisés, Deus foi orientando-o, com etapas, foi um processo que ia acontecendo conforme a vontade de Deus e necessidade do momento.

Mediante a isso, podemos ver que Deus pode ser clarinho, como com Noé, pode não ser claro, como com Abraão ou pode dá a clareza durante o caminho, como com Moisés.

Esse homens embora estivessem com o projeto de Deus de formas bem distintas tinham algo em comum e que é a chave para a realização do projeto que é a OBEDIÊNCIA. Todos ouviram a direção de Deus e obedeceram.

Que possamos ser esses, que ouvem a voz/direção de Deus e obedecem, seja ela clara ou não. Estejamos sempre a disposição de Deus para servi-Lo como Ele desejar.


- Jamille Dória

Porque O amamos?



“Nós amamos porque Ele nos amou primeiro” (1João 4:19)



No planeta não existe luz, a não ser aquela que vem do sol; e no coração não existe amor verdadeiro por Jesus, a não ser aquele que vem do próprio Senhor Jesus. Todo nosso amor por Deus precisa brotar da fonte transbordante do Seu infinitivo amor. Esta deve sempre ser uma verdade clara e sublime: que nós O amamos por nenhuma outra razão além da que Ele nos amou primeiro. Nosso amor por Ele é a “conseqüência justa” de Seu amor por nós. Quando alguém estuda os feitos de Deus pode sentir uma fria admiração, no entanto, o calor do amor só pode arder no coração pelo Espírito de Deus. Que grande maravilha que, dessa forma, sempre seremos absolutamente constrangidos a amar Jesus! Que maravilha que, depois de termos nos rebelado contra Ele, ao revelar esse amor surpreendente, Ele procurasse nos receber de volta. Não! Jamais teríamos um grão de amor por Deus a menos que isso tivesse sido implantado em nós pela delicada semente de Seu amor. O amor, então, tem como pai o amor de Deus derramado no coração: mas, depois de nascer divinamente, ele precisa serdivinamente nutrido. O amor é exótico; não é uma planta que florescerá naturalmente em solo humano, ele precisa ser regado de cima. O amor a Jesus é uma flor de natureza delicada, e se ele não recebesse nenhuma nutrição, exceto aquela que pode ser extraída da rocha de nossos corações, ele rapidamente murcharia. Assim como o amor vem do céu, assim também precisa ser alimentado com pão celestial. Ele não pode subsistir no deserto a menos que seja alimentado pelo maná que vem de cima. Amor precisa ser alimentado com amor. O genuíno espírito e a genuína vida de nosso amor por Deus é Seu amor por nós.

“Te amo, Senhor, não com o meu amor,

Pois nada tenho para dar;

Te amo, Senhor; mas todo o amor vem de Ti,

Pois eu vivo pelo Teu amor.

Nada sou, e me alegro em ser

esvaziado, perdido, e consumido em Ti”.

Charles Haddon Spurgeon

TENTAÇÃO?


"Nenhum homem sabe quão mau ele é, até que ele tenha tentado de toda maneira ser bom. Uma ideia tola, mas muito atual é que as pessoas boas não conhecem o significado ou não passam por tentações. Isto é uma mentira óbvia. Só aqueles que tentam resistir a tentação, sabem quão forte ela é. Afinal de contas, você descobre a força do exército inimigo lutando contra ele, não cedendo a ele. Você descobre a força de um vento, tentando caminhar contra ele, não se deitando ao chão. Um homem que cede ante a tentação depois de cinco minutos, simplesmente não sabe o que teria acontecido se tivesse esperado uma hora. Esta é a razão pela qual as pessoas ruins, de certa forma, sabem muito pouco sobre sua maldade. Elas viveram uma vida abrigada por estarem sempre cedendo. Nós nunca descobrimos a força do impulso mal dentro de nós, até que nós tentamos lutar contra ele: e Cristo, porque Ele foi o único homem que nunca se rendeu a tentação, também é o único homem que conhece completamente o que tentação significa–o único realista no total sentido da palavra”. - C. S. Lewis

Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:12-15

FAÇA COMO JESUS, RESISTA A TENTAÇÃO!

Por: Jamille Dória.